Skip to content

A Política da Grande Manif

Setembro 24, 2012

Há quem pense, sobretudo dentre os socialistas, que a Grande Manifestação popular por Portugal teve como destinatário único o Governo e as suas últimas medidas anunciadas. É certo que esse foi o primeiro objectivo, mas ilude-se, pois essa não é a única mensagem. Ilude-se o socialista, o bloquista e o comunista, ainda que tenham estado na passada de braços engatados e em linha. A manifestação teve um significado político dirigido à Política nacional. Obviamente que é no contexto actual, pelo presente governo, mas os portugueses, e os europeus em geral, querem uma mudança de políticas públicas que passa, pelo viragem básica de que as políticas públicas são uma dimensão séria e exigente da governação.

Os tempos antigos das políticas de ‘gabinete’ e de ‘privilégios’ nos gastos pararam pouco antes do começo do novo século. E onde já vai o uso do Excel para a medida ser legítima para o decisor, vistosa para os pares ou excelente para os media e o povo. Políticas públicas exigem, entre outras, visão do significado, participação dos visados e integração dos impactos, e sobre todas liderança e gestão (o que pressupõe comunicação, persuasão e sedução, porque na política tudo o que importe sentidos é decisivo), nos vários níveis de interacção da construção e anúnico da medida.

Por outras palavras, se quiserem o chavão no seu sentido restrito, good governance. As pessoas reivindicam boa governãncia, i.e. no modo aqui aplicável, políticas públicas, boas e qualificadas, não per si, mas cumulativas do(s) conhecimento(s) aportado(s) que os agentes e o mundo fornece(m).

A crise financeira desde 2008 não é mais do que a falência de um modo hegemónico de fazer política e mercado, ou seja, sem políticas públicas! E não me refiro somente à desintervenção regulatória/estatal nos mercados de impacto soberano, refiro-me sobretudo ao impacto dos factores cumulativos da complexidade, diversidade, interdependência e auto-organização na gestão e governação dos agentes individuais e colectivos da sociedade. Ou seja, o significado da Grande Manifestação pode ainda não ser determinado, mas o sentido já é claro. E os primeiros (e os melhores) a perceberem-no serão também os primeiros (e os melhores) no combate político.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: